Inovação

Inovar com método

A inovação em produtos ou serviços é uma das grandes aplicações do design, e um dos motivos pelos quais ele, e consequentemente o ensino de design, são considerados questões estratégicas. Inovar, que se traduz em entregar valor de uso de uma maneira inteiramente nova, ou também como atribuir novos sentidos às coisas ao nosso redor, é um processo tratado pelo campo do design de forma metodológica. A inovação não é fruto de um insight brilhante, ou de um dom natural próprio apenas a algumas pessoas; a inovação é fruto de um procecsso estrutruado e sua aplicação em um projeto.

O método de ensino e desenvolvimento de inovação multidisciplinar criado na Universidade Federal de Pernambuco é conhecido como Projetão. Sua versão original foir elaborada para estimular o desenvolvimento de novas iniciativas e Startups, e encaminhá-las para fases de aceleração e incubação junto ao Porto Digital Parque Tecnológico de Recife.

+   O que é Projetão
+   Visão geral da metodologia
+   Ferramentas de projeto

Dentre as metas do ensino e estímulo à inovação, está o fomento à criação de novos negócios, do empreendedorismo, e do desenvolvimento econômico de uma região, que, no caso do Recife, se alinha com a demanda do Porto Digital e o Portomídia (Polo de Economia Criativa).

Equipe de desenvolvimento da metodologia de inovação

método

Método e etapas de projeto

resultados

Resultados

O ensino da metodologia Projetão se insere como uma integração forte entre o setor produtivo e a academia. Elaborada originalmente (em 2002) como uma tentativa de trazer o ensino para contextos reais, estudantes versados nela têm entrado, sistematica e consistentemente, nos programas de aceleração e incubação disponíveis no ecossistema pernambucano de inovação.

As professoras Míriam de Magdala Pinto e Letícia Pedruzzi, que fazem parte do grupo de Projetão da Universidade Federal do Espírito Santo, elaboraram um relatório sobre ensino de inovação e empreendedorismo no contexto das Universidades brasileiras.

variantes

Outras iniciativas

Além da própria disciplina original, algumas outras derivações igualmente multidisciplinares foram elaboradas, seguindo integral ou parcialmente o método de Projetão, mas adotando plenamente seu espírito. A primeira delas foi a disciplina de Economia Criativa; posteriormente, uma disciplina complementar a Projetão, Design de interfaces para serviços digitais, foi criada; por fim, uma terceira iniciativa na Universidade Federal de Pernambuco foi a disciplina de Narrativas inovadoras com dados.

Disciplinas lecionadas sobre inovação:

Colaborações no desenvolvimento de novas iniciativas de inovação

Estúdio de design da informação e da comunicação visual

Complementando a iniciativa de Narrativas inovadoras com dados, um projeto de extensão para concentrar os estudantes nas atividades de inovação foi estabelecido. Estes são os produtos desenvolvidos nele:

Produção

Produção bibliográfica em inovação

registros

Registros Audiovisuais

pessoas

Formação de pessoas || Outras formações

Algumas extensões formativas foram elaboradas para preparar estudantes e professores para a atuação com inovação:

Junto ao grupo de Projetão foram criadas a Extensão em Inovação para aplicação do método desenvolvido na UFPE para criação de novos produtos, negócios ou serviços; a preparação para Incubação, com o intuito de facilitar o ingresso de projetos de inovação em incubadoras ou aceleradoras de negócios como o SandPit ou o programa de pré-encubação do Porto Digital, Mind the Biz. Residência em Inovação para Professores, para preparar docentes no ensino do método de inovação; e a Residência em Inovação para Doutorandos, para preparar futuros docentes a atuarem com ensino voltado a inovação.

Junto ao Laboratório de Visualização e Sentidos foi elaborado o Estúdio de DI voltado a aplicação da inovação em produtos de Design da Informação e da Comunicação Visual.

referências

Referências externas



Guilherme Ranoya
© 2014 Mastodon